Randolfe destaca aniversário de definição da fronteira do Amapá

Randolfe destaca aniversário de definição da fronteira do Amapá
28 nov 2018

O senador Randolfe Rodrigues (Rede-AP) registrou nesta quarta-feira (28) em Plenário que no dia 1º de dezembro de 1900 foi definida a fronteira do Amapá com a França e, consequentemente, do Brasil com o país europeu.

O estabelecimento dos limites entre o que hoje é o Amapá e a Guiana Francesa se deu com o laudo suíço, lembrou o senador, que destacou a atuação do Barão do Rio Branco (1845-1912) para que a decisão fosse favorável ao Brasil.

Randolfe ressaltou que a disputa na região ocorria desde o século 18, mas foi principalmente no século 19 que a situação ganhou dimensão, provocou conflitos e exigiu atuação diplomática e debates científicos entre os dois países.

— Essa é uma história que merece ser lembrada aqui, no Plenário deste Senado. Que merece ser lembrada pela história para as gerações que virão, no meu estado do Amapá. E deve ser referenciada para todos os amapaenses. Porque se há uma razão para que nós amapaenses tenhamos orgulho, é sermos um dos poucos cantos do Brasil que é Brasil porque lutou para ser Brasil.

O senador ressaltou que, durante o século 19, na região disputada, entre os rio Araguari e Oiapoque, foi proclamada a República Independente de Cunani, com capital onde hoje está situado o município de Calçoene e com emissão de selo, moeda e consulado reconhecido na França.

Essa aventura, segundo Randolfe Rodrigues, está contada no livro Os selos postais da república do Cunani, do escritor alemão Wolfgang Leomar. A obra foi traduzida para o português pelo Serviço de Tradução do Senado e será lançado em breve, informou o senador.

Agência Senado (Reprodução autorizada mediante citação da Agência Senado)

Compartilhar: