Agentes de Segurança Pública podem ter programa de valorização

Agentes de Segurança Pública podem ter programa de valorização
29 mar 2021

Transcrição
LOC: PROJETO CRIA NO MINISTÉRIO DA JUSTIÇA O PROGRAMA DE VALORIZAÇÃO DOS PROFISSIONAIS DE SEGURANÇA PÚBLICA LOC: NA LISTA DE OBJETIVOS DO PROGRAMA, A PROMOÇÃO DA SEGURANÇA E SAÚDE NO TRABALHO E A REDUÇÃO DOS ÍNDICES DE SUÍCIDIO ENTRE ESSES PROFISSIONAIS. REPORTAGEM DE REGINA PINHEIRO TÉC: De autoria do senador Randolfe Rodrigues, da Rede Sustentabilidade do Amapá, o projeto prevê que o Ministério da Justiça estabelecerá mecanismos para estimular e monitorar iniciativas que visem à implementação do Programa de Valorização dos Profissionais de Segurança Pública. O programa pretende assegurar o fornecimento de equipamentos adequados e treinamento para o uso; reduzir os crimes violentos contra os profissionais de segurança pública, em serviço ou fora dele; garantir atendimento médico e psicológico; combater a discriminação nas instituições de segurança pública; promover a segurança e saúde no trabalho e reduzir os índices de suicídio entre esses profissionais. Para Randolfe, não é possível pensar em resolver a questão da violência no Brasil, sem melhorar as condições de trabalho desses profissionais. O presidente da recém-criada Comissão de Segurança Pública, senador Omar Aziz do PSD do Amazonas, entende que quanto mais esses profissionais forem valorizados, maior será a segurança de todos os brasileiros. (Omar Aziz) Não existe segurança pública sem o homem e sem a mulher que estão na ponta, no combate. Eu sempre falei aqui, no meu Estado, que quem trabalha na área de segurança pública não tem Natal, não tem ano-novo, não tem feriado. Enquanto muitos de nós estão festejando o ano-novo, há um policial ou uma policial protegendo a população naquele momento. Tem que ter, sim, um diferencial, valorizar o trabalho dessas pessoas. Porque, quanto mais valorizarmos, quanto mais criarmos condições para elas poderem trabalhar, mais segurança nós teremos. (Rep): Na justificativa do projeto, Randolfe Rodrigues cita dados do Anuário Brasileiro de Segurança Pública que mostram que a taxa de suicídios entre policiais militares e civis da ativa no Brasil em 2019, foi de 17,4 por 100 mil habitantes, quase o triplo da taxa entre a população em geral, que ficou em 6 por 100 mil habitantes em 2019. Da Rádio Senado, Regina Pinheiro

Compartilhar: