Aras nega alinhamento com o governo. CCJ aprova recondução.

Aras nega alinhamento com o governo. CCJ aprova recondução.
24 ago 2021

Transcrição
A COMISSÃO DE CONSTITUIÇÃO E JUSTIÇA APROVOU A RECONDUÇÃO DO PROCURADOR GERAL DA REPÚBLICA, AUGUSTO ARAS, POR 21 VOTOS FAVORÁVEIS E SEIS CONTRÁRIOS. ARAS NEGOU ALINHAMENTO COM GOVERNO, FEZ CRÍTICAS À LAVA JATO E À CRIMINALIZAÇÃO DA POLÍTICA. A INDICAÇÃO SERÁ AGORA ANALISADA PELO PLENÁRIO E PRECISA DE 41 VOTOS FAVORÁVEIS. A  REPORTAGEM É DE MARCELLA CUNHA O Procurador-Geral da República, Antônio Augusto Aras, foi indicado para ser reconduzido ao cargo por mais dois anos pelo presidente Jair Bolsonaro, ignorando a lista tríplice de procuradores. Aras fez um balanço do seu mandato durante a sabatina na Comissão de Constituição e Justiça. Ao  informar que, nos últimos 2 anos, foram apresentadas 46 denúncias contra autoridades com prerrogativa de foro, Aras criticou o modelo de forças-tarefa com pessoalização, como a da Operação Lava Jato. Talvez, se nós tivéssemos feito o vazamento seletivo das operações e dos investigados, talvez eu estivesse numa posição de muito elogio como quem distribuiu flechadas para todo o Brasil, criminalizando a política. Mas assim não o fiz, porque me comprometi cm Vossas Excelências, de comprimir a minha função constitucional com parcimônia, sem escândalo. O PGR afirmou não ser ‘censor’ de autoridades e que o Ministério Público não é nem de governo nem de oposição. Aras reforçou que a Procuradoria se manifestou pela obrigatoriedade das vacinas e revelou não concordar com 80% das manifestações do governo relacionadas à covid. Sobre o voto impresso, Aras também afirmou que não há provas nem indícios de fraudes e que a vice procuradoria já se manifestou pela ‘idoneidade’ das urnas eletrônicas. Mas para o senador Fabiano Contarato, da Rede Sustentabilidade do Espírito Santo, a PGR foi omissa. Onde estava a Procuradoria quando surgiu esses indícios de compra da AstraZeneca com negociações espúrias? É no mínimo estelionato! Nós presenciamos o Presidente da República atacando a imprensa. Nós presenciamos o Presidente também atacando o sistema eleitoral, especialmente o Tribunal Superior Eleitoral, no qual o senhor é Procurador-Geral Eleitoral. Nós presenciamos o Presidente participando de movimentos antidemocráticos para fechar o Congresso Nacional e o próprio Supremo Tribunal Federal. Já o líder do governo, senador Fernando Bezerra Coelho, do MDB de Pernambuco, defendeu que Aras tem desempenhado sua função com altivez, equlíbrio e senso de justiça.  Tenho a convicção de que Vossa Excelência, com a renovação com apoio desta Casa, continuará atuando com independência e autonomia, promovendo justiça com independência e impessoalidade, atacando o excesso de ativismo e evitando injustiças irreversíveis. O relator da recondução de Augusto Aras foi o senador Eduardo Braga, do MDB do Amazonas. Da Rádio Senado, Marcella Cunha.

Compartilhar: