Senado inaugura memorial em homenagens às vitimas da covid-19 nesta terça-feira

Senado inaugura memorial em homenagens às vitimas da covid-19 nesta terça-feira
15 fev 2022

Transcrição
SENADO INAUGURA MEMORIAL EM HOMENAGEM ÀS VITIMAS DA COVID-19 NESTA TERÇA-FEIRA PROJETO COM ESSE OBJETIVO FOI APROVADO PELO PLENÁRIO EM OUTUBRO DE 2021. REPÓRTER PEDRO PINCER   Um lugar para acolhimento e reflexão. Esta foi a premissa que norteou o desenvolvimento do memorial em homenagem às vitimas da covid-19 que será inaugurado nesta terça-feira pelo Senado. A construção é fruto de projeto de resolução de Renan Calheiros, do MDB de Alagoas,  aprovado pelo Plenário em outubro do ano passado.  O local escolhido foi um ambiente nobre, no Anexo 2 do Senado Federal, ladeado por jardins de inverno que permitem a entrada de iluminação natural suave. No centro, sobre um tablado, erguem-se 27 prismas iluminados internamente,  em honra das vítimas de cada unidade da Federação. O distanciamento entre eles permitirá ao visitante um passeio por entre as luzes, proporcionando uma experiência de imersão também acessível às pessoas em cadeira de rodas, por meio de uma rampa lateral. Os arquitetos Vanessa Bhering e André Castro são os responsáveis pela obra. E é ele quem explica a ideia que pretende transmitir com o memorial. A concepção do memorial, ela visa refletir a sobriedade que esse momento histórico exige de todos e, ao mesmo tempo, fornecer um espaço solene de lembrança das vítimas, de homenagem às centenas de milhares de pessoas que faleceram durante essa pandemia. Castro também detalhou a escolha do mármore para construir o memorial.  Em conjunto com a iluminação, o mármore nos elementos, ele permite fazer uma referência a velas que se acendem em homenagem a essas vítimas. Relator do projeto que deu origem ao memorial e presidente da CPI da Pandemia, o senador Omar Aziz, do PSD do Amazonas, destaca a importância da iniciativa. Algo que nós senadores, o Congresso Nacional e nem o Brasil pode se esquecer o que se passsou no nosso país. É algo interessante, não só pela homenagem que iremos fazer, mas principalmente para que a história registre o que aconteceu no Brasil nas épocas em que vivemos, o que poderia ter sido evitado caso o poder público tivesse simplesmente agido em consonância com as recomendações científicas. Os dados mais recentes apontam que mais de 638 mil pessoas já morreram vítimas da covid-19 no país. Da Rádio Senado, Pedro Pincer

Compartilhar: